RESENHA – A Última Chave.

UMA HISTÓRIA ESCRITA COM A ALMA

slep4.jpg

Sonhos lúcidos, paralisia do sono, projeção astral… esses são os principais temas abordados por Camila Guerra no livro A Última Chave.

Conheci a Camila Guerra no Clube de Autores de Fantasia e o que me despertou o interesse por suas obras foram seus comentários em discussões no grupo. Diante das opiniões que a autora apresentava, pensei, “Não há como uma obra dela ser ruim”. Fui procurar por suas publicações e, de todas, a que me chamou mais a atenção foi o livro “A Última Chave”.

Quem começa a ler o livro pode imaginar que está diante de uma história previsível, mas não é isso o que a autora nos apresenta. A história desenvolvida por Camila Guerra é cheia de aventura, surpresas e emoção. A autora consegue elevar cenas do nosso cotidiano a um universo de fantasia, mas com um detalhe especial: As cenas do dia a dia, os diálogos com linguagem atual, a narrativa, quase coloquial, tudo isso nos torna muito próximos das aventuras vividas pelos personagens e é exatamente aí que está a magia do livro, ele nos convence de que aquela história poderia ser real. Acabamos nos identificando com alguns personagens e com algumas experiências vividas por eles, assim como acontecia nas histórias antigas, contadas por nossos avós, que nos convenciam a ter medo do escuro, a ter medo ou fascinação pelo desconhecido. Camila Guerra consegue resgatar esse tipo de narrativa.

Quando a autora aborda a questão da paralisia do sono, foi impossível não me lembrar do personagem mítico dos povos indígenas do Brasil, o Jurupari, personagem que era responsável por pesadelos horríveis e que impedia a pessoa de se mover ou de gritar. Camila Guerra vai além dos mitos, pois sabe que hoje, para se convencer alguém de que algo é real, temos que recorrer à ciência; mas o resultado é o mesmo dos antigos contadores de história, pois faz nossa imaginação voar e acreditar no impossível.

ultima-chave-700x1050-skoob-199x300

A protagonista da história é a jovem Sofia, uma estudante de psicologia que, por um movimento do destino, acaba se interessando por projeção astral. Contar mais que isso é estragar o prazer do leitor de descobrir as surpresas que a autora lhe reserva, mas vale ressaltar que esse não é um livro sobre projeção astral, é um livro sobre pessoas que acreditam no amor e que são capazes de se desprender daquilo a que chamamos “realidade” por causa dele.

Ao fim do livro, fiquei feliz em constatar que minha primeira impressão estava correta, amei a história e acredito que os outros livros da autora são tão envolventes quanto esse.  Se você é do tipo de leitor que busca histórias escritas com a alma, tenho certeza que irá gostar muito do trabalho da Camila Guerra.

Anúncios

5 respostas em “RESENHA – A Última Chave.

  1. Também gostei desse livro, e o que me chamou bastante a atenção nele foi a abordagem dos sonhos lúcidos, da paralisia do sono e da projeção astral (temas já muito interessantes por si só), misturando um pouco de ciência com espiritismo.

    E me interessei bastante pela lenda de Jurupari, que você mencionou, vou ler a respeito!

    Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s